Ego: o que é, significado, conceito e definição

O que é Ego?

O significado da palavra ego está estreitamente relacionado à Psicanálise. Nesse caso, define uma das três estruturas do aparelho psíquico concebido por Sigmund Freud para explicar a organização e o funcionamento da mente. Junto ao ego, o psicanalista definiu ainda outras duas instâncias funcionais, o Id e o superego.

A partir disso, o ego também chamado de “Eu” desenvolve-se a partir do Id com o objetivo de permitir que seus impulsos sejam eficientes, ou seja, levando em conta o mundo externo: é o chamado princípio da realidade. Ou seja, refere-se somente à parte da pessoa em contato direto com a realidade.

Além disso, a satisfação das pulsões é adiada até o momento em que a realidade permita satisfazê-las com um máximo de prazer e um mínimo de consequências negativas. Nesse sentido, o ego tem como principal função conseguir harmonizar os desejos do Id e a realidade e, posteriormente, ambos em relação às exigências do superego.

O ego não é completamente consciente, os mecanismos de defesa fazem parte de um nível inconsciente. Simplificando, o ego é um instrumento da mente, que guarda todas as experiências do indivíduo, conhecimentos, sentimentos, etc. O ego é o que mais influência na personalidade de uma pessoa.

Também se pode definir ego como a experiência que o indivíduo possui de si mesmo ou concepção que faz de sua personalidade. Pode-se dizer, ainda, que o ego é a camada mais superficial do indivíduo. Freud dizia que o ego é “um pobre coitado”, pois é reprimido em três escravidões: os desejos insaciáveis do id, a rigidez repressiva do superego e os ameaças do mundo exterior.