Pomba gira: o que é, qual a origem, tipos e significado

O termo pomba gira é usado com mais frequência por pessoas que conhecem a Umbanda. E o que é pomba gira? Na verdade, se trata de uma entidade que incorpora em um médium – que segue a religião umbandista e foi preparado para recebê-la e traz alguma mensagem dos orixás para a terra.

De onde veio o nome

Não se sabe ao certo como foi dado o nome de pomba gira para a entidade. Apesar disso, como a religião deriva da cultura africana, acredita-se que é uma variação de um orixá chamado Pambú Nijla, que possuía uma versão feminina. No Brasil, o culto incorporou outras características culturais e assim surgiu a pomba gira.

Tipos de pomba gira

Existem vários tipos de pomba gira. Cada uma focada em resolver determinada situação. No momento em que é feito o ritual, o médium pode incorporar qualquer uma delas:

Pomba gira cigana

Possui o dom de ver o futuro e pode ajudar os médiuns a passar informações importantes. Aparece para afastar espíritos negativos, principalmente os obsessores.

Pomba gira Maria Padilha

A pomba gira Maria Padilha está ligada ao lado sentimental, aos relacionamentos. Aparece para ajudar pessoas que estão com problemas na vida amorosa. Além disso, ela é considerada a protetora das prostitutas.

Pomba gira menina

A pomba gira menina é bem diferente das outras formas em que a entidade aparece. É realmente uma menina, que teria no máximo 14 anos. Costuma aparecer sempre que é convocada pelas médiuns.

Pomba gira sete saias

A sete saias tem permissão para trabalhar tanto no plano espiritual quanto no físico e pode ajudar não somente em questões ligadas ao amor, mas também ao trabalho, a saúde e até ao dinheiro.

Pomba gira Maria Mulambo

Entidade responsável por proteger as mulheres que estão sofrendo em seus relacionamentos. É considerada muito bondosa, sensual e sedutora.

O que a pomba gira representa

Independentemente de qual pomba gira se manifeste durante uma cerimônia de umbanda, todas elas representam uma faceta importante: a da mulher livre e independente. Tanto que ajudam nas questões do amor e ao mesmo tempo protegem suas semelhantes, principalmente as que estão passando por momentos difíceis.

A entidade traz mensagens que ajudam a concretizar objetivos, a mostrar que você é capaz de conquistar todos os seus sonhos. Ela busca orientar para ajudar na superação de problemas e até mesmo de obstáculos que existem na vida do consultante.

Gosta muito de ouvir sobre relacionamentos e sabe dar conselhos que realmente ajudam quem a consulta. Consegue inclusive ajudar pessoas mais tímidas a se sentirem à vontade e contar quais problemas íntimos as incomodam.

Quem pode incorporar

Apesar de ser uma entidade feminina, qualquer médium, seja homem ou mulher pode incorporá-la. A condição é ter recebido o devido preparo para receber os orixás e ao mesmo tempo usar algo que atraia a pomba gira.

Por exemplo, se a ideia é chamar Maria Padilha, o médium deve usar alguma roupa vermelha e preta. Por outro lado, se deseja invocar a Sete Saias, o ideal é usar sete saias sobrepostas, vermelhas, ter champanhe a mão (em uma taça) e usar um colar com sete voltas.

É necessário um ritual especial para chamar a pomba gira?

Na umbanda, todos as entidades se manifestam através de um ritual, e isso não é diferente no caso da pomba gira. Antes de começar, o médium – e as pessoas que estão trabalhando no ritual – devem saber do que a entidade mais gosta. Vestidos e saias vermelhas geralmente estão muito ligados a pomba gira, além de bebidas como champanhe, whisky e vinho rose.

Deve-se atentar também ao fato de a pomba gira em questão gostar de fumar e manter seu cigarro preferido por perto. Assim que incorporar, o primeiro pedido da entidade pode ser um copo de bebida ou um cigarro.