Senso crítico: o que é, significado, definição e como desenvolver

Já parou para pensar em algum assunto e se perguntou se a sua opinião sobre ele era baseada no senso comum, ou em suas próprias análises e conclusões?

Diferenciar senso crítico e senso comum é importante para garantir que você entenda a origem das suas opiniões e saiba usar isso a seu favor.

O que significa “senso crítico”?

A palavra “crítico” tem origem grega e remete à capacidade de fazer julgamentos. Já o termo “senso crítico”, segundo o dicionário da língua portuguesa, é definido como “a capacidade de um indivíduo de analisar informações, refletir e discutir sobre elas antes de tirar conclusões ou tomar decisões”.

Assim, podemos concluir que ter senso crítico significa ser capaz de questionar informações, fatos, acontecimentos e o mundo ao nosso redor. Uma pessoa que tem senso crítico usa a inteligência e a racionalidade para pensar e refletir sobre valores e situações que a permeiam.

O que significa “senso comum”?

Diferentemente do senso crítico, o senso comum é baseado em opiniões, tradições e ideais gerais, que já existem como parte da cultura de cada local. Muitos aspectos do senso comum são crenças antigas tidas como verdades, outros são ideais divulgados pela mídia, outros são hábitos baseados no regime econômico.

A grande questão é que o senso comum não se baseia na crítica, reflexão e análise de informações, ele existe como verdade já estabelecida.

Como desenvolver senso crítico?

Sabe-se que a formação de um senso crítico está atrelada ao poder de romper com o senso comum e pensar além dele. Assim, só é possível refletir sobre uma situação, se você é exposto a diferentes opiniões, culturas e maneiras de pensar.

Uma pessoa que não tem acesso ao mundo além do que lhe é familiar, não consegue imaginar que existam ideais diferentes dos seus. Portanto, para desenvolver senso crítico é necessário acesso a informações, busca de conhecimento e, principalmente, estar aberto a experiências e opiniões diversas.