Paradoxo: o que é, significado, conceito e definição

O que é Paradoxo?

A palavra paradoxo tem origem do latim – paradoxum – se refere a uma ideia, opinião ou fato que parece contrário ao comum. A palavra tem, nesse sentido, sinônimos como contra senso, absurdo, disparate, incoerência, contradição, divergência, entre outros. O termo é formado pelo prefixo para – que significa “contrário a”, e doxa – que quer dizer “opinião”.

Pode-se dizer, ainda, que paradoxo é uma declaração aparentemente verdadeira que leva a uma contradição lógica. Em outras palavras, o termo pode significar o oposto do que o indivíduo pensa ser a verdade. Os paradoxos da vida, aliás, são temas de estudo e o estudo deles, por sua vez, tem auxiliado na evolução de ciências como a filosofia e a matemática.

A história da origem das palavras remete o termo ao início da Renascença, quando o pensamento científico na Europa e na Ásia teve um salto qualitativo, por volta do ano de 1500. O paradoxo é estudado pela filosofia moral, em especial, nos temas sobre ética. Um exemplo é sobre o tema “amar o seu próximo”, sendo um paradoxo amar o próximo se ele for um inimigo armado tentando matá-lo.

Atualmente, é possível encontrar uma série de paradoxos. Um exemplo é afirmar que existem tantas pessoas que morrem de fome no Brasil que é um país tão rico. Outro exemplo é falar sobre a necessidade de alguns motoristas de dirigir em alta velocidade em uma cidade como São Paulo, uma cidade cheia de congestionamento.

Paradoxo também é uma figura de pensamento, quando relacionado à antítese – uma figura de linguagem. Nesse caso, alguns exemplos são “Eu sou um velho moço”, “Tudo é o nada” e “Já estou cheio de me sentir vazio”.