Kyrie Eleison: o que é, significado, definição e conceito

Kyrie Eleison é um termo de origem grega e que apresenta como tradução “Senhor, tende piedade”. É uma expressão frequentemente cantada e proclamada em missas e celebrações cristãs e, também, parte do Salmo 51 presente na Bíblia.

Origem do termo Kyrie Eleison

A palavra “kyrie”, em grego, pode ser traduzida como “Senhor”, referindo-se a uma divindade. Já “eleison” é uma derivação do verbo grego “eléeo”, que tem por definição “ter piedade”.

Pode parecer estranho que se use um termo da língua grega na liturgia cristã, visto que o latim é a língua oficial usada pela igreja católica até hoje em suas missas. Entretanto, estudiosos do assunto apontam que o novo testamento foi escrito originalmente em grego e essa era a língua utilizada pelos apóstolos na evangelização. Especialistas afirmam, ainda, que o grego era amplamente utilizado na liturgia em Roma

Desta maneira, fica fácil entender por que Kyrie Eleison, mesmo sendo um termo grego, está presente nos textos e orações não somente da igreja católica, como das igrejas ortodoxa, anglicana e luterana.

Significado de Kyrie Eleison

Sabe-se que Kyrie Eleison remete à frase “Senhor, tende Piedade”. Assim, o termo pode ser interpretado como um pedido da misericórdia feito a Deus.

De acordo com os textos sagrados das religiões cristãs, a misericórdia e a piedade divinas são relacionadas não somente ao pedido de perdão pelos pecados humanos. Kyrie Eleison não se refere somente ao poder de justiça e absolvição de Deus, mas às suas características de bondade e compaixão.

O Salmo 51

O Salmo 51 da Bíblia trata-se de uma confissão de adultério feita por Davi e seu pedido pela misericórdia de Deus, após arrepender-se do pecado. É um salmo que pode ser utilizado no Ato Penitencial das missas e tem o seguinte início:

“Tem misericórdia de mim, ó Deus,

por teu amor;

por tua grande compaixão

apaga as minhas transgressões (…)”

O primeiro verso do salmo pode ser dito como Kyrie Eleison.