Alienação: o que é, significado, conceito e definição

O que é Alienação?

Alienação é um termo que possui diferentes significados. O mais comum, atualmente, é usar a palavra para se referir à transferência de bens ou a um tipo de perturbação mental, quando se anula a personalidade individual. No primeiro caso, alienação é um termo jurídico e também serve para transferir um direito.

Informalmente, chama-se alguém de alienado quando é desinteressado por questões políticas e sociais. Porém, conta com um sentido mais profundo quando visto pela psicologia, que enxerga a alienação quando o indivíduo que foi educado em certa condição social se submete cegamente aos valores e instituições ditadas, perdendo consciência dos seus verdadeiros problemas.

Para a psicopatologia, alienação é a perda da razão, loucura. Nesse sentido, alguns sinônimos para a palavra são demência, desvario, alucinação e delírio. O suicídio, portanto, como indicativo de uma desordem mental, pode ser classificado como alienação.

Já para a psiquiatria, a alienação ocorre durante o desenvolvimento de um sintoma clínico, em que algumas pessoas ou situações comuns tornam-se estranhas ou perdem sua natureza familiar. O termo é usado, ainda, na Filosofia, mais especificamente pelo Hegelianismo – corrente filosófica desenvolvida por Hegel. Nesse caso, alienação é o resultado da consciência que se torna desconhecida a si própria ou a sua própria essência.

A alienação vem sendo usada ao longo da toda a história, sendo, inclusive, aplicada como uma ligação recíproca entre sujeito, objeto e condições específicas. Assim, a alienação no trabalho, por exemplo, é gerada na sociedade devido à mercadoria, produzida por trabalhadores explorados, que não tem condições de comprar o que fabricam. Essa falta de percepção os deixa em um círculo vicioso, tornando-o alienado.