Nepotismo: o que é, significado, conceito e definição

O que é Nepotismo?

Nepotismo, atualmente, é um termo empregado para designar quando uma pessoa é favorecida por ser parente de alguém que a beneficia por fazer parte da família, em geral, em cargos do serviço público. O nepotismo ocorre também quando a pessoa favorecida é escolhida em detrimento de pessoas mais qualificadas ou quando parentes são elevados de cargo.

Embora o nepotismo possa ser empregado para identificar o favorecimento de parentes em quaisquer relações de trabalho, se popularizou na esfera política. Além disso, praticar o nepotismo viola as garantias constitucionais de impessoalidade administrativa, ao desconsiderar a capacidade técnica para exercer um cargo público. Para banir essa prática, em 2005, o Conselho Nacional de Justiça editou a Resolução nº 07.

A palavra tem origem do latim nepos, que significa neto ou descente e era aplicada exclusivamente para definir quando parentes do papa eram favorecidos. Eles normalmente eram nomeados como cardeal-sobrinho – cardinalis nepos no latim. Nepotismo se diferencia do simples favoritismo, sendo que esse não implica relações familiares.

Um exemplo bastante elucidativo de quem praticou nepotismo, ou seja, o nepotista foi Napoleão Bonaparte, que tinha três de seus irmãos como reis de países que invadiu com o seu exército. Embora menos usado, outra forma de definir nepotismo é quando uma pessoa faz fama à custa de um parente que já é famoso. Alguns exemplos são o cantor Enrique Iglesias, filho de Julio Iglesias, e o ator Michael Douglas, filho de Kirk Douglas.

No Brasil, o primeiro caso de nepotismo registrado teria como prova a Carta de Caminha, onde o autor pediu ao rei um emprego para o seu genro. Isso deu origem, inclusive, à expressão “pistolão”, designando quem favorece uma pessoa, já que a palavra epístola (carta) refere-se ao suposto caso do escrivão Pero Vaz de Caminha ao Rei D. Manuel I.