Dicotomia: o que é, significado, conceito e definição

O que é Dicotomia?

Dicotomia é uma palavra de origem grega – dichotomía, sendo que entre os seus sinônimos estão termos como diferenças e divergências. No entanto, o seu conceito é mais amplo e se aplica em diferentes áreas. Um de seus significados refere-se a um tipo de classificação onde as divisões ou subdivisões contam apenas com dois termos.

Já em astronomia, dicotomia aplica-se à aparência de um astro, satélite, planeta ou similar, desde que separado ao meio, em que uma de suas metades está clara e a outra permanece escura. No ramo da Psicologia, a palavra é usada para definir pensamentos diferentes na maioria das vezes extremos, porém, onde existe apenas uma hipótese real.

Para a Filosofia, assemelha-se ao conceito da Psicologia, sendo dicotomia um preceito, segundo a dialética platônica, dividido em dois e geralmente de caráter contrários ou integrantes. Enquanto isso, para a Teologia, parte-se do princípio, na definição do ser, que sua essência está dividida entre o corpo e a alma, o que é então uma dicotomia.

Na Botânica, utiliza-se o termo para definir a divisão de uma célula apical em duas, cada uma das quais dá origem a outras. Um exemplo é quando a ponta do órgão, podendo ser um caule ou raiz se divide repetidamente em duas porções idênticas. Outra forma de aplicar a palavra é para se referir à repartição dos honorários médicos, à revelia do doente, entre o médico assistente e outro chamado por este.

As suas aplicações não param por aí, para a Lógica, dicotomia é a divisão de um conceito em dois outros conceitos, em geral contrários, que lhe esgotam a extensão. Como exemplo, tem-se a palavra animal, que pode ser invertebrado ou vertebrado.