Ditados populares e seus significados: suas origens, funções e importância cultural

Muitas vezes ao nos comunicarmos e contarmos situações ou momentos que estamos vivendo para alguém, geralmente pessoas mais velhas, elas nos respondem com frases como “a pressa é inimiga da perfeição”, “cavalo dado não se olha os dentes” ou “quem tem pressa, come cru”. Essas expressões são conhecidas como ditados populares e, por mais que às vezes não pareça, elas possuem significados e função.

Os ditados populares, ou ainda provérbios ou adágios, possuem uma função muito importante na comunicação dos brasileiros por estarem bastante presentes no nosso cotidiano. Acompanhe a leitura para saber um pouco mais sobre a origem, a função e os significados de alguns dos ditados mais famosos, além de aprender alguns ditados populares mais atuais.

Origem dos ditados populares

A grande maioria dos ditados populares sequer têm sua origem definida e não são essencialmente parte apenas da cultura local, podendo assumir diferentes versões e significados em diferentes formas e traduções, tanto mundo a fora como dentro da cultura de um próprio país.

Os ditados independem de classe social ou idade de quem os diz e ultrapassam as gerações. Alguns deles se adaptam às novas gerações, à região do país em que está sendo dita ou sofrem mudanças ao serem ditas por conta de erros de comunicação.

A função dos ditados populares no cotidiano

Os ditados populares são frases ou expressões com a função de transmitir conhecimento, muitas vezes de uma forma metafórica, à fim de facilitar seu entendimento de uma forma lúdica, já que essas frases carregam uma lição. Os ditados são passados de geração em geração para ajudar pessoas mais novas a compreenderem comportamentos, acontecimentos e consequências de suas atitudes.

Além disso, eles são importantes elementos culturais não apenas para a região, mas para o próprio país onde são ditos. E por conta desse fator, é importante saber o significado dos ditados populares, pois eles podem aparecer em questões de vestibular e do Enem, especialmente se tratando de interpretação de texto.

Para saber um pouco mais desses significados, separamos alguns ditados populares muito utilizado no Brasil na lista a seguir.

Os significados dos ditados populares

Agora que sabemos que os ditados populares são lições de vida transmitidas através das gerações e de importância cultural, vale a pena conferir os significados de alguns deles na lista a seguir:

  1. Água mole, pedra dura, tanto bate até que fura: Esse ditado popular significa que é preciso ter paciência e persistência para alcançar os seus objetivos, especialmente quando esse objetivo é difícil de alcançar.

Por exemplo: Ela finalmente conseguiu se formar depois de todos esses anos batalhando. É como dizem: água mole, pedra dura, tanto bate até que fura.

  1. Quem tem boca, vai a Roma: Surgido de um erro de comunicação, esse ditado era orginalmente “quem tem boca vaia Roma”, e com essa alteração passou a significar que quem sabe se comunicar se dá melhor nas situações, pois para conseguir informações é preciso conversar.

Por exemplo: A notícia dele está muito completa e recheada de informações que ninguém tinha acesso. Quem tem boca, vai a Roma, não é mesmo?

  1. À noite todos os gatos são pardos: Esse ditado significa que no final, pouco importam as diferenças ou os detalhes, já que tudo fica igual. Ele faz menção ao fato de que durante a noite não conseguimos enxergar bem a cor das coisas e, portanto, não conseguimos diferenciá-las com precisão.

Por exemplo: Ela tentou vencer aquela competição de dança a todo custo com aqueles movimentos inesperados, mas á noite todos os gatos são pardos.

  1. Quem tem pressa, come cru: Esse ditado quer dizer que é preciso fazer as coisas com calma e cuidado para que não fique mal feito ou saia do jeito que não queremos ou esperamos. Ou ainda, que quem têm pressa acaba pegando as coisas pela metade.

Por exemplo: A apresentação dele recebeu uma nota muito ruim, porque ele a preparou às pressas ainda ontem e quem tem pressa come cru.

  1. Cada macaco no seu galho: O significado desse ditado é que cada um deve cuidar de seus próprios interesses, de sua própria vida, sem se intrometer em assuntos alheios.

Por exemplo: Eu pago minha conta e você paga a sua. Cada macaco no seu galho.

  1. Cavalo dado não se olha os dentes: Esse ditado popular significa que não se deve procurar defeitos ou fazer desfeita de algo que se recebeu de graça ou como presente. Ele faz referência ao fato de que é possível reconhecer um cavalo mais novo apenas pela arcada dentária.

Por exemplo: Pare de reclamar do vestido que você ganhou, pois, cavalo dado não se olha os dentes!

  1. Em terra de cego, quem tem olho é rei: Significa que, mesmo quem tem pouco, acaba saindo por cima em lugares onde as pessoas não tem nada daquilo.

Por exemplo: Não importa que você não tenha graduação, você fez muitos cursos e em terra de cego, quem tem olho é rei.

  1. Quem não tem cão, caça com gato: Esse ditado significa que quando não se possuí os meios apropriados para realizar algo, é preciso improvisar com aquilo que temos. Em outra versão, o ditado diz que “quem não tem cão, caça como gato”, ou seja, é preciso ser mais cauteloso e astuto.

Por exemplo: Está muito quente, então vou tomar banho de mangueira já que não tenho uma piscina. Quem não tem cão caça com gato/

  1. Caiu na rede, é peixe: O significado desse ditado é que independente do que se conseguir, valerá a pena.

Por exemplo: Você viu como ela beijou várias pessoas na festa ontem? Para ela, se caiu na rede, é peixe!

  1. Não adianta chorar pelo leite derramado: Esse provérbio quer dizer que não adianta se lamentar ou se arrepender pelo que está feito, é preciso seguir em frente, porque não tem como mudar o passado.

Por exemplo: Eles não quiseram ajudar na organização do evento e, por isso, não receberam convites. Agora, não adianta chorar pelo leite derramado, não é mesmo?

  1. Quem ri por último, ri melhor: O significado desse ditado popular é que não devemos tirar sarro ou dar risada de alguém que está por baixo ou perdendo, porque a situação pode mudar e os papéis serem invertidos, de forma que o perdedor se torne o ganhador.

Por exemplo: É melhor ela não contar com a sorte, afinal, quem ri por último, ri melhor.

  1. A corda sempre arrebenta do lado mais fraco: Esse ditado significa que o lado mais vulnerável dos relacionamentos sempre sofre com as consequências de algo que dá errado. Ou ainda, que as pessoas com menos privilégios econômicos e sociais são as primeiras a sofrerem com os prejuízos.

Por exemplo: É claro que essas novas reformas políticas do prefeito não servem para a população aqui do bairro, porque a corda sempre arrebenta do lado mais fraco.

  1. Águas passadas não movem moinhos: Significa que aquilo que já foi vivenciado não pode ser alterado e não pode exercer influência sobre o que está sendo vivido agora. Então o melhor a se fazer é viver o presente sem magoas e focar no futuro, sem permanecer ligado emocionalmente a momentos passados de sua vida.

Por exemplo: Claro que podemos deixar essa situação para trás, pois águas passadas não movem moinhos.

  1. Amigos, amigos; negócios à parte: Esse ditado quer dizer que o dinheiro pode ser um fator de desentendimento em relações entre amigos, portanto não é bom misturar essas duas coisas.

Por exemplo: Lamento não poder investir no seu novo negócio. Amigos, amigos, negócios à parte.

  1. Cão que ladra não morde: Quer dizer que as pessoas que fazem ameaças com palavras, pouco provavelmente irão cumprir essas ameaças e, por isso, as ameaças feitas por elas não devem ser levadas a sério ou temidas.

Por exemplo: Já é a terceira vez que ele ameaça demitir alguém apenas nessa semana, mas cão que ladra não morde.

  1. Deus ajuda a quem cedo madruga: Esse ditado popular significa que as pessoas que acordam cedo para estudar ou trabalhar, conseguem se sair melhor nessas atividades.

Por exemplo: Ela sempre consegue terminar tudo o que planeja para o dia, porque ela acorda antes de o sol nascer e Deus ajuda quem cedo madruga.

  1. Quem semeia vento, colhe tempestade: O ditado quer dizer que devemos tomar cuidado com nossas ações, pois toda ação tem uma consequência e quem faz coisas ruins, irá receber coisas ruins de volta.

Por exemplo: Acho melhor você não arranjar briga com ela por uma coisa tão boba. Quem semeia vento, colhe tempestade.

  1. A casa da mãe Joana: Essa expressão faz referência à um lugar onde as pessoas podem entrar e sair quando bem entenderem e fazer o que quiserem, no momento que quiserem.

Por exemplo: Essa sala de aula parece a casa da mãe Joana.

  1. Mentira tem perna curta: Esse ditado popular significa que não vale a pena contar mentiras, porque em algum momento elas serão descobertas e a mentira não terá valido a pena.

Por exemplo: É melhor você dizer que gastou o dinheiro todo com esse presente, porque mentira tem perna curta.

  1. Devagar se vai longe: Esse ditado quer dizer que realizando uma atividade com calma e paciência, se obtêm melhores resultados no final do que quem realiza a atividade com pressa.

Por exemplo: Não precisamos ter pressa para finalizar esse projeto, devagar se vai longe.

  1. Mais vale um pássaro na mão do que dois voando: Esse ditado popular significa que é melhor ter uma coisa que já nos é certeira, mesmo que seu valor não seja grande; do que que tomar riscos para alcançar algo que nos é impossível. Em outras palavras, ter alguma coisa é melhor do que não ter nada.

Por exemplo: Os cachorros já tinham um osso cada um e acabaram ficando sem nada por brigarem pelo osso um do outro. Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.

  1. Há males que vem para o bem: Significa que uma situação ou evento que aparenta ser ruim no momento, pode trazer algo bom no futuro.

Por exemplo: Não precisa se preocupar com a sua demissão, há males que vem para o bem.

  1. Não deixe para amanhã aquilo que pode fazer hoje: Esse ditado significa que é melhor não ficar adiando tarefas, pois elas podem acabar se acumulando e afetando negativamente o futuro.

Por exemplo: Se sua professora passou esses trabalhos hoje, é melhor você começar agora. Não deixe para amanhã aquilo que você pode fazer hoje!

  1. Para bom entendedor, meia palavra basta: Esse ditado popular geralmente é utilizado quando, em uma conversa, o receptor da mensagem consegue compreender a ideia do interlocutor de forma rápida, sem precisar que muito seja dito. Ou significa ainda que é possível compreender uma situação a partir de um detalhe apenas.

Por exemplo: Não precisei descrever todos os detalhes para ela. Para bom entendedor, meia palavra basta.

  1. Quem não é visto, não é lembrado: Esse ditado popular significa que quem não se enturma e não participa de situações em grupos sociais, acaba sendo deixado de lado, esquecido ou substituído.

Por exemplo: Não convidaram seu amigo para o evento, porque ele nunca está com a galera. Quem não é visto, não é lembrado, não é mesmo?

  1. Um dia é da caça, outro do caçador: Isso quer dizer que todos têm dias bons e ruins e que um dia podemos perder e no outro ganhar. Ou ainda, que uma pessoa que agiu de forma ruim com você, pode se dar mal no futuro.

Por exemplo: Não fique para baixo por conta disso, minha amiga. Um dia é da caça, outro do caçador.

  1. Não existe rosa sem espinho: Significa que mesmo as coisas mais bonitas e valiosas na vida podem estar repletas de desafios, seja em relação à relacionamentos humanos ou às oportunidades que surgem ao decorrer da vida. Esse ditado faz uma referência às flores, que mesmo sendo belas, podem ter aspectos desagradáveis, como os espinhos, que causam ferimentos.

Por exemplo: Você realmente achou que subir de cargo seria tranquilo? Não existe rosa sem espinho.

  1. Olho por olho, dente por dente: Esse ditado popular carrega o significado de que uma atitude ruim deve ser devolvida na mesma proporção, ou seja, se vingar da mesma forma que foi feita consigo.

Por exemplo: Ele estragou o trabalho que levei semanas para concluir. Agora é olho por olho, dente por dente!

  1. Não grite sua felicidade, pois a inveja tem sono leve: Esse ditado quer dizer que não devemos nos vangloriar de nossas conquistas ou de nossa felicidade o tempo todo e sair falando por aí. Pois, existem pessoas invejosas em todos os lugares, até mesmo nos nossos ciclos internos, que podem nos prejudicar ou atrapalhar.

Por exemplo: Já entendemos que você conseguiu passar de etapa no processo seletivo. Não grite sua felicidade, pois a inveja tem sono leve e você pode não avançar mais.

  1. Quem canta seus males espanta: O significado desse ditado é que quem tem a música inserida em seu cotidiano tem uma vida mais emocionalmente equilibrada, pois a música é capaz de afastar pensamentos ruins da nossa mente.

Por exemplo: Essa vizinha está sempre de bem com a vida, faz tudo cantarolando. Bem que dizem que quem canta seus males espanta.

  1. Nem tudo que reluz é ouro: Esse ditado significa que não devemos nos deixar cegar por coisas ou ideias que parecem promissoras, porque elas podem se demonstrar menos do que imaginamos ou piores.

Por exemplo: Se eu fosse você, não perderia tempo com esse projeto, pois nem tudo que reluz é ouro.

  1. Deus escreve certo por linhas tortas: Esse ditado popular carrega um significado de que mesmo que as coisas não pareçam estar indo bem, com o tempo elas irão se resolver e voltar aos eixos, revelando coisas ou situações boas.

Por exemplo: Tudo pode parecer difícil agora, mas não se preocupe, Deus escreve certo por linhas tortas.

  1. A união faz a força: Significa que quando as pessoas trabalham em conjunto em prol dos mesmos objetivos, a força que surge dessa união é capaz de transformar e facilitar o resultado desses objetivos.

Por exemplo: A decoração dessa festa só deu certo porquê trabalhamos juntos. A união faz a força!

  1. Casa de ferreiro, espeto de pau: Esse ditado faz menção a situações em que uma pessoa possuí um talento, mas usa apenas para ajudar os outros, sem visar o uso de seu talento para si mesmo.

Por exemplo: Não entendo o porquê de ele tirar notas tão ruins sendo que a mãe dele é professora. Isso prova que em casa de ferreiro, espeto é de pau.

  1. De médico e louco, todo mundo tem um pouco: Esse ditado popular significa que todos possuem dois lados, um mais sério e cauteloso e um mais solto e menos racional. Ninguém é apenas uma coisa ou outra.

Por exemplo: Ele parece uma outra pessoa quando está com os amigos, fica bem mais solto. De médico e louco, todo mundo tem um pouco.

  1. Filho de peixe, peixinho é: Esse ditado significa que os filhos sempre possuem um traço de personalidade, uma característica, ou agem de forma parecida com a de um de seus pais.

Por exemplo: Você viu como ela dança igual a mãe dela? Filho de peixe, peixinho é.

  1. Onde há fumaça, há fogo: Significa que quando temos um motivo para suspeitar que há algo de errado em determinada situação, provavelmente há algo errado acontecendo.

Por exemplo: Se você viu um recibo suspeito no meio das coisas dele, é melhor prestar atenção, pois onde há fumaça, há fogo.

  1. Pimenta nos olhos dos outros é refresco: Esse ditado é utilizado quando alguém não liga para o problema que outra pessoa está passando, demonstrando não se importar ou diminuindo o problema por não ser seu.

Por exemplo: Ela trata os meus problemas como se não fossem nada. Para ela, pimenta nos olhos dos outros é refresco.

  1. O que os olhos não veem, o coração não sente: Esse ditado popular significa que o que não está sendo visto por alguém, não pode machucá-lo emocionalmente.

Por exemplo: Não fico olhando as redes sociais dos meus amigos quando eles saem juntos e não me convidam. O que os olhos não veem, o coração não sente.

  1. É melhor prevenir do que remediar: Esse ditado significa que é melhor tomar medidas cautelosas do que lidar com as consequências ruins disso caso não tome cuidado.

Por exemplo: Nunca saio de casa sem um guarda-chuva e sem uma blusa de frio. É melhor prevenir do que remediar.

  1. Mente vazia, oficina do diabo: Esse ditado quer dizer que uma pessoa que passa muito tempo sem fazer nada, desocupada, acaba com a mente ocupada por pensamentos negativos.

Por exemplo: Desde que ele foi demitido, ele tem tido ideias estranhas. Mente vazia, oficina do diabo.

  1. Roupa suja se lava em casa: Esse ditado popular quer dizer que não se deve brigar com a família em público, para não chamar atrair uma atenção negativa.

Por exemplo: É melhor vocês não discutirem o castigo do seu filho, aqui. Roupa suja se lava em casa.

Os novos ditados populares da Era Digital

Os ditados populares também se adaptaram à nova Era Digital, assim como foi o caso de outras áreas da Língua Portuguesa, com o surgimento do “internetês”. Para que as metáforas sejam mais fáceis de compreender, frases como “Amigos, amigos, negócios à parte” se tornam “Amigos, amigos, passwords à parte”. Confira a seguir uma pequena lista com alguns ditados novos e suas versões originais.

  1. A pressa é inimiga da conexão. – A pressa é inimiga da perfeição.
  2. Não adianta chorar pelo arquivo apagado. – Não adianta chorar pelo leito derramado.
  3. Hacker que ladra não morde. – Cão que ladra não morde.
  4. Melhor prevenir do que formatar. – Melhor prevenir do que remediar.
  5. Quem muito clica, seus males multiplica. – Quem canta, seus males espanta.
  6. Quem não tem banda larga, caça com modem. – Quem não tem cão, caça com gato.
  7. Quem semeia e-mails, colhe spams. – Quem semeia vento, colhe tempestade.
  8. Quem tem dedo vai a Roma. – Quem tem boca vai a Roma.

Quais ditados populares você mais usa?

Você usa ditados populares? Se sim, você deve ter gostado desse conteúdo que explica tudo sobre eles e ainda traz alguns significados! Você conhece outros ditados populares? Escreva aqui nos comentários!