Distopia: o que é, significado, definição e conceito

O que é distopia?

A palavra distopia vem do grego “dys” que significa ‘mau’ e “topos” que quer dizer ‘lugar’. Existem duas aplicações distintas para o termo: na medicina e na Filosofia.

De modo geral, o significado literal de distopia – lugar mau – cabe perfeitamente em ambas as aplicações. Na medicina, a distopia refere-se à posição ou situação anormal de um órgão. Nesse caso, a distopia surge normalmente da consequência do enfraquecimento dos aparelhos anatômicos de suspensão e sustentação. Uma das distopias mais frequentes é a distopia uterina.

Já em filosofia o termo é empregado para designar aquilo que é contrário à utopia (do grego “ou” – nenhum – e “topos” – lugar – ou seja, “lugar nenhum”) ou, ainda, uma utopia negativa. A palavra utopia foi usada pela primeira vez no século 16 pelo pensador inglês Thomas More para descrever uma sociedade imaginária perfeita.

Sendo assim, a palavra distopia vem no sentido contrário ao propor uma ideia de sociedade opressora e sombria, criando situações de vida insuportáveis aos indivíduos, totalmente contrária ao ideal utópico de sociedade onde o bem comum e a justiça estão acima de qualquer coisa.

A palavra distopia foi empregada pela primeira vez em 1868 pelo filósofo John Stuart Mill em um discurso no parlamento britânico. Na ocasião, o filósofo disse “O que é demasiadamente bom para ser tentado é utópico, o demasiado mau é distópico”.

A distopia – sociedades distópicas – geralmente é caracterizada pelo autoritarismo e por um poder politico totalitário e opressor mantido por uma minoria. A escassez e privação extrema são outro traço forte e marcante das sociedades distópicas.

A ficção está repleta de exemplos de regimes sociais distópicos. Na literatura, as principais obras que tratam do tema são os romances “1984” publicado em 1949 pelo escritor George Orwell e “Admirável Mundo Novo” escrito pelo inglês Aldous Huxley e lançado pela primeira vez em 1932.

No cinema, algumas obras do subgênero cyberpunk de ficção cientifica se destacam dentro da ideia de distopia, entre elas estão os filmes V de Vingança (2005), Matrix (1999) e O Exterminador do Futuro (1984).