Oligarquia: o que é, significado, conceito e definição

O que é Oligarquia?

Oligarquia é uma palavra que tem origem do grego e significa de modo literal “governo de poucos”. O termo está relacionado à ciência política, ao se referir, portanto, à forma de governo em que o poder político está concentrado em um número reduzido de indivíduos. O mais comum é que essas pessoas distinguem-se das demais por serem nobres, ou se unirem por laços familiares, terem grandes empresas ou serem do exército.

Embora a origem da palavra oligarquia tenha relação com os termos archein, que significa “governo” e oligos, que quer dizer “de poucos”, nem sempre esse sistema de governo se restringiu a essa definição. Na Grécia Antiga, por exemplo, o termo era usado de modo negativo para se referir a qualquer regime que fosse comandado por indivíduos de alto poder aquisitivo.

Isso resultou em uma certa confusão entre os governos oligárquicos com os governo das elites econômicas, porém, ambas possuem muitas características em comum. Mesmo que tenham existidos casos de oligarquias relativamente benignas, em geral, a expressão remete às oligarquias tirânicas, que existiram ao longo da história, sustentando a servidão pública.

Já na Grécia antiga, os escritores políticos usavam a palavra oligarquia para indicar o jeito degenerado e negativo da aristocracia – “governo dos melhores”, literalmente. Aristóteles foi o primeiro, inclusive, a fazer uso dessa palavra para designar o governo dos ricos, porém, nesse caso, o correto é usar o termo plutocracia – que nunca se popularizou.

Como exemplos, tem-se a oligarquia Meiji, que ocorreu na história do Japão no período de mesmo nome, quando a nova classe dominante era um grupo privilegiado que exercia o poder imperial, algumas vezes despoticamente. No Brasil, o melhor exemplo é a na famosa época da política “café com leite”, quando São Paulo e Minas Gerais se revezavam na presidência.